Tipos de Osteomielite.


A Osteomielite pode ser classificada em 3 tipos que dependem do tempo de acometimento e dos sintomas: Aguda, Subaguda ou Crônica.

Osteomielite Aguda: é a forma mais comum de infecção óssea e é geralmente encontrada em crianças.

Sintomas:

  • Dor intensa, de início súbito;

  • Inchaço, vermelhidão e calor na área afetada;

  • Febre,;

  • Calafrios;

  • Dificuldade para movimentar a região afetada.

Osteomielite SubAguda: é relativamente comum, relatada em mais de um terço dos pacientes com infecções ósseas primárias. Sintomas parecidos com Osteomielite aguda porém mais brandos e persistentes.

Osteomielite Crônica: A osteomielite crônica é a manifestação mais severa da doença e acontece quando um ou mais focos de osso infectado são encapsulados por uma membrana numa tentativa de defesa do organismo. Esta membrana contendo o osso desvitalizado e infectado é chamado de sequestro ósseo. Por não ser vascularizado, ou seja, não receber sangue, os antibióticos não tem acesso no local, impedindo combate 'as bactérias. O sequestro é a marca da Osteomielite Crônica.

Sintomas:

  • Dor óssea persistente ou que piora com esforço físico;

  • Inchaço, vermelhidão e calor na área afetada;

  • Saída de secreção por fístula na pele;

  • Dificuldade para movimentar a região afetada.

Para definir o estágio da infecção da Osteomielite Crônica, usamos um sistema de classificação que se baseia em critérios fisiológicos e anatômicos desenvolvido por Cierny and Mader.

Os critérios anatômicos da Osteomielite Crônica se apresentam em quatro tipos, conforme demonstra a imagem abaixo:


Fonte:(Redrawn from Parsons B, Strauss E: Surgical management of chronic osteomyelitis, Am J Surg 188[Suppl]:57S, 2004.)

Imagem A, Tipo 1 : Endosteal. Apresenta uma lesão medular restrita e interna ao osso.

Imagem B, Tipo 2: Superficial. Limita-se à superfície do osso, a infecção frequentemente é secundária a uma lesão de pele adjacente;

Imagem C, Tipo 3: Localizada. É uma infecção localizada envolvendo uma lesão estável, bem demarcada caracterizado por sequestro cortical de espessura total e cavitação.

Imagem D, Tipo 4: Difusa: É uma lesão difusa que cria instabilidade mecânica no osso acometido.

Já os critérios fisiológicos da Osteomielite Crônica são divididos em três classes:

Classe A - Paciente Normal. o paciente responde normalmente ao tratamento e à cirurgia.

Classe B - Paciente com Comprometimento. Quando o paciente apresenta fatores locais ou sistêmicos que comprometem a imunidade ou a cura.

Classe C - Paciente Proibitivo. Quando os resultados do tratamento são potencialmente mais nocivos do que a condição apresentada pelo paciente. Neste caso encaixam-se,por exemplo, os pacientes imunodepressivos e com morbidade proibitiva antecipada.

O tratamento da osteomielite é complexo e exige um olhar especializado para conduzir um tratamento eficiente.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square